Leia as postagens na ordem

Como as postagens estão em uma determinada ordem, peço que leia as postagens conforme a ordem
em que aparecem na barra lateral. Para facilitar as postagens estão numeradas.


Como não sou familiarizada com alguns termos técnicos no campo da pesquisa e como esse é um material extenso,
se alguém detectar um erro de tradução e/ou digitação, fique à vontade para corrigir.


1 - Primeira parte do artigo "Blood Libel, um artigo mostrando a fraude que o "Dr" Cameron é.
2- Primeira parte de uma artigo detalhando os seis erros metodológicos cometidos por ele; Erros #1 e #2.
3- Segunda parte do artigo sobre erros metodológicos; Erro #3.
4- Terceira parte do artigo sobre erros metodológicos; Erro #4.
5- Quarta parte dos erros metodológicos; Erro #5.
6- Quinta parte dos erros metodológicos; Erro #6
7 - Segunda parte do artigo "Blood Libel".

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Biografia e curiosidades sobre Paul Cameron

http://psychology.ucdavis.edu/rainbow/html/facts_cameron_sheet.html

Nasceu em 9 de novembro de 1939, em Pittsburgh (PA).

Se formou na faculdade Los Angeles Pacific College em 1961, fez o mestrado na Universidade do Estado da Califórnia em 1962, e o seu doutorado da Universiada de Colorado em 1966.

Estava afiliado a várias facildades e universidades até 1980; Wayne State University (1967-68), University of Louisville (1970-73), Fuller Graduate School of Psychology [parte do Fuller Theological Seminary] (1976-79), e University of Nebraska (1979-80).

Em seu CV ele se descree como "Pesquisador/Clínico." De acordo com o website de Nebraska Department of HHS Regulation and Licensure, sua licença de psicólogo está inativa desde 1995.

Ele é o presidente da Family Research Institute, PO Box 62640, Colorado Springs, CO, 80962-2640. Telephone: (303) 681-3113. Fax: (303) 681-3427. E-mail: pdcameron@juno.com

Em meados da década de 80, a imprensa gay rotulou Paul Cameron de "a voz anti-gay mais perigosa nos EUA atualmente." Alguns fatos importantes sobre ele:

- Em 2 de dezembro de 1983, a Associação Americana de psicologia (APA) enviou uma carta a Paul Cameron informando-o de que ele havia sido suspenso da associação. No início de 1984, todos os membros d APA receberam uma nota oficial dizendo que "Paul Cameron (Nebrasca) foi suspenso da associação por uma violação do Preâmbulo dos Princípios Éticos de Psicólogos" pelo quadro de Diretores da APA. Cameron postou um argumento elaborado em seu website alegando que ele havia renunciado da APA antes de ser suspenso. Como a maioria das organizações, no entanto, a APA não premite que um membro renuncie quando está sendo investigado. E mesmo que as alegações dos Cameron fossem aceitas como verdadeiras seria extraordinário que a maior organização de psicólogos dos EUA (e outras assosciações profissionais também, conforme observado abaixo) fossem fazer um esforço tão grande para se dissociar de um único indivíduo.

Na sua reunião de associados em 19 de Outubro de 1984, a Associação de Psicologia de Nebrasca adotou uma resolução decalrando que ela "formalmente se dissociava das representações e interpretações da literatura científica oferecida por Dr. Paul Cameron em seus escritos e declarações públicas sobre sexualidade".

Em 1985, a Associação Americana de Sociologia (ASA) adotou uma resolução que afirmava que "Dr, Paul Camron tem persistentemente interpretado e representado errôneamente a pesquisa sociológica sobre a sexualidade, homossexualidade e lesbianismo" e observou que "Dr. Paul Cameron tem feito campanhas repetidas para anular os direitos civis de lésbicas e gays, baseando sua solicitação na interpretação distorcida dessa pesquisa." A resolução formalmente encarregava um comitê da ASA da tarefa de "avaliar criticamente e responder publicamente ao trabalho de Dr. Paul Cameron."

Em sua reunião de Agosto de 1986, a ASA oficialmente aceitou o relatório do comitê a passou a seguinte resolução:

A Associação Americana de Sociologia ofial e publicamente declara que Paul Cameron não é um sociólogo, e condena a suas persistentes detupações de pesquisas sociológicas. Informações sobre esse ato e uma cópia do relatório do Comitê sobre o Status de Homossexuais na Sociologia, "O Caso Paul Cameron," deve ser publicada em Footnotes, e enviado aos representantes de todas as associações regionais e estaduais e à Associação Canadense de Sociologia com o pedido de que eles alertem seus membros às frequentes aparições em palestras e na mídia."
Em Agosto de 1996, a Associação Canadense de Psicologia adotou a seguinte política:

A Associação Canadense de Psicologia toma a posição de que Dr. Paul Cameron tem persistentemente interpretado errôneamente e distorcido as pesquisas sobre a sexualidade, homossexualidade e lesbianismo e assim. ela formalmente se dissocia de suas descrições e interpretações da literatura científica em seus escritos e declarações públicas sobre sexualidade.

A credibilidade de Cameron também foi questionada fora da academia. Em sua opiniões por escrito em Baker v. Wade (1985), o Juiz Buchmeyer da Corte Distrital de Dallas se referiu à "declaração sob juramento de Cameron de que 'homossexuais molestam crianças em uma proporção bem maior que heterossexuais'," e concluiu que "Dr. Paul Cameron...tem ele mesmo feito declarações falsas a essa Corte" e que "Não houve fraude ou declarações falsas exceto pelo próprio Dr. Cameron" (p.536).

[Bibliografia e notas adicionais podem ser encontradas no link original]

2 comentários:

  1. esse é o cara.......


    será o malafaia seguidor dele?

    ResponderExcluir
  2. Olá, o meu nome é Gabriel, sou tradutor (alemão/inglês) com formação em física.

    Cheguei ao seu blog através do blog Jugular (http://jugular.blogs.sapo.pt/2224995.html), onde uma das respectivas autoras (Palmira F. Silva), numa resposta a um comentário, colocou um link para o seu blog "Uma ateia de bom humor".

    Como também sou ateu, aprecio os seus vídeos no YouTube, especialmente a calma e clareza com que exprime o que, para si, é ser ateia. Também sou apreciador de Dawkins e Sagan entre outros. Assim, já temos pelo menos três coisas em comum. ;)

    Como indica acima que, "se alguém detectar um erro de tradução e/ou digitação, fique à vontade para corrigir", tomei a liberdade de lhe indicar alguns erros de digitação (as minhas correcções estão marcas assim: _xyz_).

    Aqui vai:
    2.º parágrafo: ...da _Universidade_ de Colorado em 1966.

    3.º par.: Estava afiliado a várias _faculdades_ e universidades...

    4.º par.: Em seu CV ele se _descreve_ como...

    7.º par.: ...a APA não _permite_ que um... E ...alegações _de_ Cameron fossem aceitas... E ...(e outras _associações_ profissionais...

    8.º ...resolução _declarando_ que...

    9.º ...afirmava que "_Dr._ Paul _Cameron_ tem persistentemente interpretado e representado _erroneamente_ a pesquisa sociológica

    10.º par.: ...comitê _e_ passou...

    11.º par.: ...Sociologia _oficial_ e publicamente... E ...persistentes _deturpações_ de...

    12.º par.: ...persistentemente interpretado _erroneamente_ e distorcido... E ...lesbianismo e _assim_ ela formalmente...

    13.ºpar.: Em _suas_ opiniões... E ...Dr. Cameron" (_p. _536).

    Espero não a ter maçado com isto. Cumprimentos e até ao próximo comentário.

    ResponderExcluir