Leia as postagens na ordem

Como as postagens estão em uma determinada ordem, peço que leia as postagens conforme a ordem
em que aparecem na barra lateral. Para facilitar as postagens estão numeradas.


Como não sou familiarizada com alguns termos técnicos no campo da pesquisa e como esse é um material extenso,
se alguém detectar um erro de tradução e/ou digitação, fique à vontade para corrigir.


1 - Primeira parte do artigo "Blood Libel, um artigo mostrando a fraude que o "Dr" Cameron é.
2- Primeira parte de uma artigo detalhando os seis erros metodológicos cometidos por ele; Erros #1 e #2.
3- Segunda parte do artigo sobre erros metodológicos; Erro #3.
4- Terceira parte do artigo sobre erros metodológicos; Erro #4.
5- Quarta parte dos erros metodológicos; Erro #5.
6- Quinta parte dos erros metodológicos; Erro #6
7 - Segunda parte do artigo "Blood Libel".

domingo, 10 de janeiro de 2010

6 - Uma crítica aos estudos de Paul Cameron [Parte 5]

Erro #6 - A tendenciosidade do grupo Cameron foi tornada pública a respondentes em potencial enquanto os dados estavams endo coletados.

Um dos principais deafios de pesquisa social é que os indivíduos que estão sendo estudados podem ficar sabendo das expectativas e objetivos do pesquisador, o que pode alterar o seu comportamento. Por esse motivo, pesquisadores não comunicam suas expectativas ou hipóteses antecipadamente aos participantes da pesquisa. Também não influenciam as respostas dos participantes sugerindo que determinada resposta é mais correta ou desejável que outras.

Em oposição a essa bem fundamentada norma, Paul Cameron publicamente revelou as metas da pesquisa e sua própria agenda política no jornal local de pelo menos uma das cidades pesquisadas (Omaha) enquanto a coleta de dados estava em andamento. Nessa entrevista de primeira página, relatou-se que ele caracterizou a pesquisa como forma de forncer "munição àqueles que querem adotar leis para banir atos homossexuais em todos os EUA" e foi citado que ele disse que os patrocinadores da pesquisa estavam "apostando que (os resultados da pesquisa irão mostrar) que o tipo de padrão sexual sugerido na filosofia Judaico-Cristã era mais válida que a filosofia do Playboy" ("Lincoln man: Enquete ajudará a ir contra gays."Omaha World Herald, May 23, 1983, p. 1).

Se alguma publicidade similar diretamente ligada à pesquisa apareceu ou não em outras cidades-alvo durante a coleta de dados não se sabe. Enquanto a coleta de dados estava em andamento, entretanto, Cameron recebeu atenção nacional por seus apelos para colocar gays em quarentena, o que incluiu comentários públicos em Houston (TX) enquanto a pesquisa estava acontecendo em Dallas.

Tal publicidade é o pior pesadelo para um pesquisador legítimo. Deve-se presunir que isso influenciou a composição da amostra e as respostas daquele que escolheram participar, pelo menos em Omaha (aproximadamente 19% da amostra final). Depois de ler ou ouvir falar sobre a matéria de primeira página no único jornal diário em Omaha, muitos respondentes potenciais provavelmente decidiram não participar, enquanto que outros podem ter dado respostas falsas aos pesquisadores porque perceberam que a pesquisa tinha metas políticas ou religiosas, e não científicas.

Pesquisadores legítimos teriam não apenas evitado a imprensa durante a coleta de dados, como provavelmente teriam mandado parar o estudo se um artigo desses aparecesse em um jornal.

Conclusão - Conforme observado anteriormente, um estudo empírico que manifestasse apenas uma dessas seis fraquezas seria considerado seriamente falho. Em combinação, os múltiplos problemas de metodologia evidentes nas pesquisas do grupo Cameron significam que os resultados não podem sequer ser considerados uma descrição válida de um grupo específico de indivíduos que devolveram o questionário da enquete.

Pelo fato de os dados serem totalmente inexpressivos, não é surpreendente que eles tenham sido praticamente ignorados pela comunidade científica
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário